Cultura

Página Inicial  >  Cultura  >  Programa Jovens Criadores  >  Histórico das Edições
  Histórico das Edições Histórico das Edições

1) Concurso

A preparação do lançamento da edição 2009 do Concurso Jovens Criadores teve lugar entre Março e Abril, com a adopção de 2 medidas prévias:

  • Actualização do regulamento, com vista a uma maior facilidade de leitura e ao aumento do grau de cumprimento das regras na apresentação de candidaturas;
  • Escolha da imagem gráfica.

O programa de exposições itinerantes "Passear Contigo", concebido para divulgação do concurso, iniciou-se em Évora, por ocasião do lançamento oficial do concurso no Palácio D. Manuel, a 29 de Abril.

Esta exposição esteve em Oeiras, de 14a 28 de Fevereiro, no Centro de Experimentação Artística do CPAI, em Lisboa, no Mundo Mix, de 29 a 31 de Maio, em Castelo de Vide de 7 a 30 de Junho, em Braga no Encontro Nacional da Juventude, de 26 a 29 de Junho e ainda uma pré-produção em Portel.

O material gráfico foi distruibuído por diversos pontos de interesse a nível nacional e usado nos contactos do CPAI para a divulgação do concurso. Foi introduzida pulicidade em diversas publicações, incluindo revistas e jornais de grande circulação, bem como a inédita utilização do suporte Táxi TV. 

O período de inscrições foi, como habitual, marcado pelo esclarecimento diário de dúvidas quer pessoalmente quer por telefone ou por mail, ainda que com algum decréscimo nas solicitações, provavelmente por força da actualização do regulamento.

Para as Delegações do IPJ foram enviadas as informações e material sobre o concurso e solicitado o começo do envio e da disponibilização dos mesmos a partir da data-limite de inscrições. 30 de Junho foi a data limite de entrega dos dossiês de candidatura nas Delegações do IPJ,I.P., e na sede do CPAI e, como habitualmente, a grande maioria dos trabalhos foi entregue nos últimos dias.

Reunidos os trabalhos, iniciou-se o processo de catalogação dos mesmos (identificação de todo o material entregue, notificação aos concorrentes de incorrecções e material em falta). O número de candidaturas fixou-se em 318, com origem em quase todos os distritos do país, com especial ênfase em Lisboa e Porto.

A preparação das reuniões de júri teve início após o encerramento das inscrições, tendo tido lugar entre Julho e Outubro com publicação de resultados planeada até ao fim de Setembro. Para avaliar cada área foram convidadas pessoas de reconhecido mérito e idoneidade.

Foram escolhidos 62 projectos, da autoria de 75 artistas para a Mostra Jovens Criadores’09.

2) Preparação da Mostra Nacional

A Mostra decorreu, excepcionalmente, no ano seguinte ao do Concurso, tendo decorrido em Évora e Portel, de 15 a 28 de Janeiro de 2010. A fase de pré-produção começou já em Novembro de 2009, tendo a fase de montagem da exposição começado a 7 de Janeiro de 2010.

Alguns dos trabalhos seleccionados foram entregues aos seus criadores para reformularem a sua apresentação segundo sugestões do júri, tendo a montagem de trabalhos expositivos mais exigentes sido acompanhada pelos seus criadores.

Decididos os locais para a exposição multidisciplinar da Mostra (Palácio D. Manuel e Igreja de S. Vicente, em Évora), o projecto de exposição ficou a cargo de Joana da Matta e Paulo Gouveia, do CPAI.

A pré-produção artística e a produção logística foi levada a cabo pela equipa de produção do CPAI, composta por Diogo Torrinha, do CPAI, com a colaboração de Daiena Dâmaso e Helga Costa.

3) Espaços da Mostra

Os espaços da Mostra foram escolhidos em coordenação com a Direcção Regional do IPJ,I.P., e a Câmara Municipal de Évora que, para esta edição, disponibilizou o Palácio D. Manuel e a Igreja de S.Vicente. 

A equipa do CPAI, com o contributo do pessoal técnico da Câmara Municipal de Évora, instalou suportes expositivos, nomeadamente na calibração de uma estrutura continua de MDF (Palácio D. Manuel) que compunha a estrutura do espaço de exposição.

A exposição esteve patente até ao dia 28 de Janeiro.

4) Abertura Oficial da Mostra


A exposição foi inaugurada a 15 de Janeiro de 2010 e contou a com a presença da maioria dos seleccionados, entidades institucionais, visitantes locais e outros, bem como jornalistas da imprensa escrita, da rádio e da televisão.

Toda a Mostra, bem como a sua inauguração, foi registada em vídeo sob a coordenação  e execução de Luhuna Carvalho.

 
5) Programação

  • Exposição multidisciplinar e mostra de video contínua (Palácio D. Manuel e Igreja de S. Vicente): 15 a 28 de Janeiro 
  • Espectáculo de Dança (Auditório Municipal de Portel): 15 de Janeiro
  • Espectáculos de Música (Auditório Municipal de Portel): 15 de Janeiro
  • Café Literário (Sociedade Harmonia Eborensse): 16 de Janeiro
  • Desfile de Moda (Palácio D.Manuel): 16 de Janeiro

6)  Visitantes

De 15 a 17 de Janeiro, as exposições foram visitadas por cerca de 200 pessoas/dia, com contribuição marcada da programação destes três dias fortes da Mostra Jovens Criadores. Além do público de Évora, a Mostra foi visitada por novos e antigos Jovens Criadores.

Na recepção do espaço foram postos à venda catálogos desta edição e de edições passadas para consulta.

A segurança das obras foi assegurada pela presença do pessoal da Câmara Municipal de Évora, nomeadamente do responsável pelo Palácio e do vigilante do Parque Público de Évora.

A reacção dos visitantes foi positiva, tendo sido mostrado interesse pelo concurso, pelos criadores, pelas obras, sobretudo pelas que motivavam a  interacção,  caso dos trabalhos de Carla Capeto (Artes Digitais) e de Manuela Pacheco (Artes Plásticas).

Os espectáculos do dia 15 de Janeiro contaram com casa cheia em Portel, registando-se uma adesão maciça do público local, também por força da promoção empreendida pela edilidade local.

Quanto ao Café Literário, decorreu com grande dinãmica e adesão, tendo sido escasso o espaço disponível, com a “sala da lareira” da Sociedade Harmonia Eborense completamente lotada, com cerca de 60 pessoas.

Quanto aos restantes dias de permanência da exposição (18-28 de Janeiro), o feedback foi positivo em relação à espontaneidade da comparência do público.

O Concurso da edição 2008 foi lançado a 15 de Março de 2008, com prazo-limite agendado para o dia 12 de Maio.

1) Concurso

Revisto e actualizado o regulamento, com imagem gráfica de Ruben Dias, o Concurso foi divulgado através de mailing, tendo sido distribuído diverso material gráfico em vários pontos de interesse e contactadas escolas e outras instituições no sentido do apoio à divulgação entre os jovens.

O material publicitário usado, nomeadamente, para inserções em imprensa especializada e um spot televisivo (autoria Droid_ID), foram mantidos no ar durante o período em que as inscrições estiveram abertas (de 15 de Março a 12 de Maio).

Seguiu-se umperíodo de esclarecimento de dúvidas quer pessoalmente, quer por telefone ou por mail. Fora enviadas para as Delegações do IPJ informações sobre o concurso e solicitado às mesmas o começo do envio a partir da data-limite de inscrições.

Nesta edição, a contagem de projectos concorrentes (colectivos e individuais) cifrou-se em 335, tendo concorrido 380 jovens de todos os distritos do país.

Reunidos os trabalhos enviados de todas as Delegações ou directamente por correio para a sede do CPAI, iniciou-se o processo de catalogação dos mesmos (identificação de todo o material entregue, notificação aos concorrentes de incorrecções e material em falta), foram introduzidos todos os concorrentes na base de dados e efectuadas as listas de concorrentes, organizadas por ordem, área, distrito de residência e local de entrega.

A preparação das reuniões de júri teve início após o encerramento das inscrições, 13 de Maio, tendo sido convidadas pessoas de reconhecido mérito e idoneidade para avaliar cada área.

Além das áreas em que há uma segunda fase de selecção, também as áreas de Moda, Dança e Música, foram sujeitas a uma segunda avaliação durante os espectáculos da Mostra para anunciar os representantes a uma eventual representação internacional, neste caso concretizada na I Mostra de Jovens Criadores da CPLP (que ocorreu em simultâneo com a Mostra Jovens Criadores’08).

As reuniões dos júris tiveram lugar entre Julho e Setembro, tendo havido um anúncio intercalar de resultados para as áreas em que havia decisão final (em Agosto). Os resultados finais de todo o concurso foram publicados e enviados por email a todos os artistas concorrentes a 17 de Setembro.

2) Artistas seleccionados para o evento internacional I Mostra de Jovens Criadores da Comunidade de Países de Língua Portuguesa

  • Artes Plásticas: Raquel Carteiro, Diogo Martins
  • Banda Desenhada: Chris Sim
  • Ciberarte: Pedro Amado
  • Dança: Inês Jacques
  • Design de Equipamento: André Gouveia /Gonçalo Pimenta
  • Design Gráfico: Rendez-Vous
  • Fotografia: Mafalda Santos
  • Ilustração: Ricardo Cabral
  • Literatura: Tiago Patrício
  • Joalharia: Cintya Ayumi
  • Moda: Filipa Malho Rodrigues
  • Música: Crasssh
  • Vídeo: Pop & Rui Zink


3) Preparação da Mostra Nacional

Por decisão do IPJ, a Mostra decorreu, excepcionalmente, no ano seguinte ao do Concurso, tendo decorrido em simultâneo com a I Mostra de Jovens Criadores da Europa e do Mediterrâneo.

Alguns trabalhos seleccionados foram entregues aos seus criadores para reformularem a sua apresentação segundo sugestões do júri. Os criadores de Moda começaram a executar as roupas para o desfile; aos seleccionados de vídeo foram solicitadas cópias em formatos próprios (masters) para transcrever para as cassetes a exibir na Mostra já com a sequência programada.

O programa da Mostra foi elaborado articulando os espectáculos e os outros eventos paralelos, como o Café Literário e a Mostra de Vídeo, com os respectivos espaços.

A produção executiva dos espectáculos foi da responsabilidade de Gil Chagas, do CPAI tendo a coordenação do desfile de moda ficado a cargo de Pedro Marques Mendes, ex-colaborador do CPAI e produtor de moda, que orientou os criadores na escolha dos manequins profissionais, na combinação da maquilhagem, penteados e coreografias.


Decidido o local da Mostra (Centro de Congressos de Lisboa-AIP), o projecto de exposição ficou a cargo das arquitectas Inês Cortesão e Margarida Brito Alves. A pré-produção artística e a produção logística foi levada a cabo pela equipa de produção do CPAI, nomeadamente Ana Maurício, Diogo Torrinha e Melchior Schilling. 

5) Espaço

A Mostra Jovens Criadores aliada à I Mostra de Jovens Criadores da CPLP inseriu-se num evento maior, organizado pelo IPJ: a SPOT Feira Nacional da Juventude. Nesta, o espaço dedicado ao CPAI era de cerca de três mil metros quadrados.

As arquitectas Inês Cortesão e Margarida Alves elaboraram o projecto de exposição que se pautou , em linhas gerais, por um espaço delimitativo que desse perspectiva de profundidade e onde se contemplava um corredor para a Mostra Nacional e outro para a Mostra da CPLP.

O conceito foi separar as duas mostras, mas integrando-as num mesmo espaço, procurando que funcionassem organicamente. O espaço expositivo destacava-se pelo chão forrado a placas de MDF, com sub-fundo de areia, com uma parede que dividia o espaço em duas secções articuladas, contando ainda com 3 blackboxes onde passavam em loop os vídeos e um projecto de ciberarte.

O corredor destinado às obras da Mostra da CPLP dispunha ainda de mesas de grande formato que permitiam a colocação das obras dos jovens artistas lusófonos.

6) Abertura Oficial da Mostra

A exposição foi inaugurada às 10:00 do dia 19 de Março de 2009 e contou a com a presença da maioria dos seleccionados, entidades institucionais, visitantes locais e outros, bem como jornalistas da imprensa escrita, da rádio e da televisão.

Toda a Mostra, bem como a sua inauguração, foram registadas em vídeo sob coordenação de Luísa Homem (produtora Raiva), tembém responsável pela Mostra de Vídeo.

7) Programação

  • Exposição multidisciplinar e mostra de video continua (C.Congressos de Lisboa): 19 a 21 de Março
  • Espectáculo de Dança (Grande Auditório do C. Congresso de Lisboa): 20 de Março
  • Espectáculos de Música (Espaço Jovens Criadores da Feira SPOT): 21 de Março
  • Café Literário (Espaço Jovens Criadores da Feira SPOT): 21 de Março
  • Desfile de Moda (Espaço Jovens Criadores da Feira SPOT): 21 de Março

8)  Visitantes


O número de visitantes rondou uma média de 5 000/dia e contou com público constituído principalmente por jovens de todo o país que visitavam a Feira da Juventude. De 19 a 22 de Março, pôde ser visitada pelos Jovens Criadores que vieram de todo o país.

Na recepção do espaço foram postos à venda catálogos e outras publicações. Para maior segurança das obras contámos ainda com a presença de vigilantes e serviço de limpeza a cargo do Centro de Congressos de Lisboa.

A reacção dos visitantes foi muito boa, mostrando interesse pelo concurso, pelos criadores, pelas obras, sobretudo por aquelas cuja interacção era permitida como era o caso dos trabalhos de ciber arte e a participação das escolas foi muito positiva.

Para lançar a edição de 2007 do Concurso Jovens Criadores, a equipa Jovens Criadores começou por rever e actualizar o regulamento tendo a imagem gráfica sido adjudicada a Nuno Coelho.

1) Concurso

Foi enviada para cerca de 70 000 moradas (incluindo jovens, escolas, associações, comunicação social, blogues e outras instituições) informação sobre o  concurso e respectivo regulamento.

Para além do cartaz e regulamento, foi lançado um spot na RTP2, de autoria de Carlos Guerreiro, que passou no espaço institucional e que se manteve no ar durante todo o período em que as inscrições estiveram abertas (de 15 de Março a 12 de Maio).

O Concurso foi ainda divulgado através de press-release, cartazes afixados e regulamentos distribuídos por todo o país, nas Lojas Ponto Já do IPJ, escolas, associações culturais e juvenis e outros locais recreativos de passagem (bares, etc.).

Seguiu-se um período de esclarecimento de dúvidas quer pessoalmente quer por telefone ou por mail. As Delegações do IPJ nomearam um responsável pelo concurso a quem foi enviada toda a informação necessária.

Nesta edição, os projectos concorrentes cifraram-se em cerca de 450.

Reunidos os trabalhos, iniciou-se o processo da sua catalogação (identificação de todo o material entregue, notificação aos concorrentes de incorrecções e material em falta), foram introduzidos todos os concorrentes na base de dados e efectuadas as listas de concorrentes, organizadas por ordem, área, distrito de residência e local de entrega.

Os Jovens Criadores seleccionados foram notificados por telefonema ou e-mail.

Os trabalhos seleccionados foram armazenados e embalados em condições para seguirem, em altura própria, para o Centro de Congressos de Lisboa, e os não seleccionados embalados de forma a ser distribuídos por todos os locais de devolução.

Os resultados foram também sendo divulgados nos sites do CPAI e do IPJ, tendo a selecção terminado no início de Agosto de 2007.

2) Preparação da Mostra Nacional

De acordo com as obras a mostrar, elaborou-se o programa da Mostra articulando os espectáculos e os outros eventos paralelos (como o Café Literário e a Mostra de Vídeo) com os respectivos espaços. Escolhidos estes, os produtores reuniram com os criadores de Dança, Moda e Música para acerto de pormenores.

A produção executiva dos espectáculos foi da responsabilidade de uma equipa designada pelo CPAI (Miguel Louro e Gil Chagas), e a coordenação do desfile de moda ficou a cargo de Pedro Marques Mendes que orientou os criadores na escolha dos manequins profissionais, na combinação da maquilhagem, penteados e coreografias.


O projecto de exposição, no Centro de Congressos de Lisboa-AIP,  ficou a cargo das Arquitectas Inês Cortesão e Margarida Brito Alves. Foi ainda destacada uma pessoa na equipa para se ocupar do acompanhamento ao jovens: elaborar listas de contactos, combinar questões de viagem, alojamento, acompanhantes, reembolso de despesas e todas as outras questões relacionadas com a Mostra.

3) O Espaço

Ao contrário do habitual, a Mostra Jovens Criadores inseriu-se num evento maior, organizado pelo IPJ: a SPOT Feira Nacional da Juventude. No âmbito desta, o espaço dedicado ao CPAI era de cerca de três mil metros quadrados.

O espaço aberto, logo à entrada do Centro de Congressos, tinha alguma preparação para transformações e não foi tão difícil como em edições anteriores implementar o projecto. As arquitectas Inês Cortesão e Margarida Alves elaboraram o projecto de exposição, que se pautou , em linhas gerais, por um espaço orgânico.

Em termos muito genéricos, o espaço expositivo destacava-se pelo chão forrado de relva natural, com uma parede que dividia o espaço em duas secções articuladas, contando ainda com 5 blackboxes onde passavam em loop os vídeos e alguns projectos de artes plásticas.

4) Abertura oficial da Mostra

A exposição foi inaugurada às 10:00 de 15 de Setembro de 2007 e contou a com a presença da maioria dos seleccionados, entidades institucionais, visitantes locais e outros, bem como jornalistas da imprensa escrita, da rádio e da televisão.

Toda a Mostra, bem como a sua inauguração, foi registada em vídeo por André Cardoso, tembém responsável pela Mostra de Vídeo.

5) Programação


  • Exposição multidisciplinar e mostra de video contínua: 15 a 18 de Setembro (C.Congressos de Lisboa)
  • Exposição multidisciplinar e mostra de video contínua: 31 de Outubro a 31 de Novembro (C. Municipal de Exposições de Odivelas)
  • Espectáculos de Dança (Grande Auditório do C. Congresso de Lisboa): 15 de Setembro
  • Espectáculos de Música (Grande Auditório do C. Congresso de Lisboa): 16 de Setembro
  • Café Literário (Espaço Jovens Criadores da Feira SPOT): 17 de Setembro
  • Desfile de Moda (Espaço Jovens Criadores da Feira SPOT): 17 de Setembro

8) Os Visitantes

O número de visitantes rondou uma média de 5 000/dia e contou com público constituído principalmente por jovens de todo o país, que visitavam a Feira da Juventude. De 15 a 17 de Setembro, pôde ser visitada pelos Jovens Criadores.

De 31 de Outubro a 25 de Novembro, a exposição foi reinstalada no Centro Municipal de Exposições de Odivelas, a convite da Câmara Municipal daquela localidade, tendo contado sobretudo com os visitantes da cidade. A exposição encerrava à segunda feira.

Na recepção dos espaços foram postos à venda catálogos e outras publicações.

A reacção dos visitantes foi muito boa, mostrando interesse pelo concurso, pelos criadores, pelas obras, sobretudo por aquelas cuja interacção era permitida, como era o caso dos trabalhos de ciber arte. Houve ainda grande participação por parte das escolas.

Lançado no primeiro semestre de 2006, a fase de selecção prolongou-se até Outubro tendo, todavia, todo o processo sido concluído atempadamente e a Mostra lançada em tempo útil, com inauguração marcada para o dia 15 de Novembro de 2006, no Montijo.

1) Concurso

A imagem do concurso foi confiada à ilustradora Eduarda Abrantes e a imagem da Mostra ficou a cargo da Silva! Designers.

O concurso foi divulgado pelas vias habituais tendo-se registado bastante adesão do público e um interesse reforçado por parte das instituições contactadas no sentido de auxiliar à promoção da actividade.

O CPAI apostou ainda na distribuição de material gráfico por vários pontos de interesse e inserção de publicidade em orgãos de comunicação chave, tendo também elaborado um spot televisivo, exibido na RTP2.


Seguiu-se o período de esclarecimento de dúvidas quer pessoalmente, quer por telefone quer por mail. As Delegações do IPJ nomearam um responsável pelo concurso a quem foi enviada toda a informação necessária para que a recepção das obras decorresse da melhor forma.

A data limite de entrega dos dossiers de candidatura nas delegações do IPJ ou na sede do CPAI foi 21 de Abril, tendo concorrido cerca de 800 trabalhos.

Recebidos no CPAI os projectos entregues nas Delegações do IPJ e introduzidos os dados de todos os concorrentes, prosseguiu-se com a fase de selecção, com reuniões de júri a prolongarem-se até Outubro, no caso das áreas com segunda fase de avaliação.

A fase de concurso foi concluída atempadamente e todos os candidatos informados dos resultados por email e através dos websites juventude.gov.pt e artesideias.com.

Foram seleccionados 77 projectos para a Mostra Nacional.

2) Preparação da Mostra Nacional

Alguns trabalhos seleccionados foram entregues aos seus criadores para reformularem a sua apresentação segundo sugestões do júri. Os criadores de moda começaram a executar as roupas para o desfile; aos seleccionados de vídeo foram solicitadas cópias em formatos próprios (masters) para transcrever para as cassetes a exibir na Mostra já com a sequência programada.

De acordo com as obras a mostrar, elaborou-se o programa da Mostra articulando os espectáculos e os outros eventos paralelos (como o Café Literário e a Mostra de Vídeo) com os respectivos espaços.

A produção executiva dos espectáculos foi da responsabilidade de Miguel Louro e a coordenação do desfile de moda ficou a cargo de Pedro Marques Mendes.


A Fábrica Tobom foi o local escolhidao para a Mostra, tendo o projecto de exposição ficado a cargo das Arquitectas Inês Cortesão e Margarida Brito Alves.

3) Os Espaços


O aproveitamento do espaço da antiga Fábrica Tobom, um espaço anteriormente dedicado ao processamento de carnes, foi decidido em conjunto com a Câmara Municipal do Montijo.

O desafio foi lançado ao CPAI que, com as arquitectas Inês Cortesão e Margarida Brito Alves, lançou um projecto para a recuperação daquele espaço como um espaço expositivo. O projecto foi concluído uma semana antes da inaguração da exposição.

Os espectáculos foram agendados para o Cine-Teatro Joaquim d’Almeida, que reunia todos os requisitos técnicos para o acolhimento da Mostra de Vídeo e dos espectáculos de música e dança.

4) Abertura Oficial da Mostra

A exposição foi inaugurada às 17:00h do dia 15 de Novembro, com a presença de todos os seleccionados, entidades institucionais, visitantes locais e outros, bem como jornalistas da imprensa escrita, da rádio e da televisão.

Seguiu-se uma visita guiada aos espaços da exposição onde alguns artistas tiveram oportunidade de falar um pouco dos seus projectos.

Toda a Mostra, bem como a sua inauguração, foi registada em vídeo por André Cardoso.

5) Programação


  • Exposição Multidisciplinar (antiga Fábrica TOBOM): 15 de Novembro a 15 de Dezembro
  • Mostra de Vídeo (Cine-Teatro Joaquim d’Almeida): 15 de Novembro
  • Espectáculos de Música (Cine-Teatro Joaquim d’Almeida): 16 de Novembro
  • Espectáculos de Dança (Cine-Teatro Joaquim d’Almeida): 17 de Novembro
  • Café Literário (Café da Praça): 18 de Novembro
  • Desfile de Moda (Cine-Teatro Joaquim d’Almeida): 18 de Novembro

6) Os Visitantes


O número de visitantes rondou uma média de 150/dia e contou com público muito diversificado. De 15 de Novembro a 18 de Dezembro pôde ser visitada pelos Jovens Criadores que vieram de todo o país trazendo consigo amigos e familiares para a Mostra.

De 18 de Novembro a 15 de Dezembro, a exposição continuou patente e contou sobretudo com os visitantes da cidade, acrescendo a estes várias escolas locais, cujas visitas foram organizadas em coordenação com o Gabinete de Desenvolvimento Associativo e Cidadania da Câmara Municipal do Montijo, que empreendeu também um valioso esforço no funcionamento do Espaço TOBOM.

A exposição encerrava à segunda feira.

Na recepção dos espaços foram postos à venda catálogos e outras publicações.

A reacção dos visitantes foi muito boa, mostrando interesse pelo concurso, pelos criadores, pelas obras, sobretudo por aquelas cuja interacção era permitida, como era o caso dos trabalhos de ciber arte.

O Concurso do ano de 2005 foi suspenso tendo-se realizado a Mostra desse ano com a selecção feita em 2004, cuja apresentação não tinha ainda ocorrido.

A cidade escolhida foi Amarante, numa parceria entre a Secretaria de Estado da Juventude e dos Desportos, o Instituto Português da Juventude e o Clube Português de Artes e Ideias.

1) Concurso

Previamente ao lançamento da edição de 2004/05 do Concurso Jovens Criadores, foi revisto e actualizado o regulamento, tendo sido a imagem gráfica adjudicada a Nuno Coelho, vencedor da área de Design Gráfico na edição anterior deste concurso.

Foi enviado para cerca de 10 000 endereços (incluindo jovens, escolas e associações, comunicação social e outras instituições) o convite para a festa de lançamento do concurso e respectivo regulamento.

Para além do convite, cartaz e regulamento, lançou-se um spot na RTP1, e RTP2 e SIC, da autoria de Carlos Guerreiro, e que passou no espaço institucional. Este spot manteve-se no ar durante todo o período em que as inscrições estiveram abertas (até 31 de Janeiro).

O Concurso foi ainda divulgado através de press-release, cartazes afixados e regulamentos distribuídos por todo o país, nas Delegações do IPJ, escolas, associações culturais e juvenis e outros locais recreativos de passagem (bares, etc).

A Festa de Lançamento realizou-se a 26 de Novembro no Foyer do Teatro Nacional D. Maria II. Do programa constavam: o Dj Carlos Guerreiro, os vjs Droid e um concerto de um dos projectos vencedores na área da música da última edição do concurso – Moon 1010.

Para além do público em geral, cerca de 500 pessoas, houve também um grande número de jovens que se deslocou à festa apenas para ir buscar o regulamento em primeira mão, o que demonstra o grande interesse pelo concurso.

Seguiu-se o período de esclarecimento de dúvidas quer pessoalmente, quer por telefone ou por mail. Todas as Delegações do IPJ nomearam um responsável pelo concurso a quem foi enviada toda a informação necessária para que a recepção das obras decorresse da melhor forma. 31 de Janeiro foi a data limite de entrega dos dossiers de candidatura nas delegações do IPJ ou na sede do CPAI.  

Neste ano não foram entregue candidaturas nos serviços centrais do IPJ devido ao facto de o primeiro piso se encontar em obras de remodelação, o que aumentou a afluência aos outros locais.

Verificou-se, nesta edição, um expressivo aumento do número de projectos concorrentes para 807.

Reunidos os trabalhos enviados, iniciou-se o processo de catalogação dos mesmos (identificação de todo o material entregue, notificação aos concorrentes de incorrecções e material em falta), e foram introduzidos todos os concorrentes na base de dados e efectuadas as listas de concorrentes deste ano, organizadas por ordem e local de entrega.

Os resultados foram também sendo divulgados nos sites do CPAI e do IPJ.

2) Preparação da Mostra Nacional

De acordo com as obras a mostrar, elaborou-se o programa da Mostra articulando os espectáculos e os outros eventos paralelos (como o Café Literário e a Mostra de Vídeo) com os respectivos espaços.

Depois da escolha destes, os produtores reuniram com os criadores de Dança, Moda e Música para acertarem pormenores.

A produção executiva dos espectáculos foi da responsabilidade de O ACASO e a coordenação do desfile de moda ficou a cargo de Pedro Marques Mendes que orientou os criadores. Depois de decidido o local mostra (Estádio Municipal de Amarante), o projecto de exposição ficou a cargo das Arquitectas Inês Cortesão e Margarida Brito Alves.
Foi ainda destacada uma pessoa na equipa para se ocupar do acompanhamento ao jovens: elaborar listas de contactos, combinar questões de viagem, alojamento, acompanhantes, reembolso de despesas, e todas as outras questões relacionadas com a Mostra.

3) O Espaço

A Câmara Municipal de Amarante dispunha de vários pequenos espaços no centro da cidade que, no entanto, não tinham capacidade de manter a qualidade e dignidade atingida em mostras anteriores.

A solução passou uma vez mais por transformar um espaço destinado a uma outra função que não a exposição de trabalhos (como foi o caso do antigo Tribunal de Braga, destinado a ser demolido e que depois da Mostra Jovens Criadores 99 e que foi reconvertido num novo espaço para exposições da Cidade).

Após várias visitas técnicas com as equipas de produção, foi escolhido o Edifício da Bancada do Estádio Municipal de Amarante, ainda por estrear, onde as Arquitectas Inês Cortesão e Margarida Brito Alves puderam desenhar um projecto de Exposição de raíz.

Este espaço, para além de permitir uma grande dignidade à exposição e a alguns dos espectáculos, permitiu reunir as exposições todas num só lugar de maneira a que as peças convivessem da melhor forma, dividindo-se por áreas de criação.


Desta vez não foi necessário construir quase nenhuma parede destinada ao suporte de obras a expôr, criando-se sim um mobiliário pensado para cada peça em particular. Foram encerrados vãos de janelas para o escurecimento total de salas, o chão do segundo piso foi forrado a relva artificial.

A colaboração da Câmara Municipal de Amarante foi fundamental neste processo.

4) Abertura Oficial da Mostra e Programação


A exposição foi inaugurada a 14 de Setembro de 2005, pelas 18:30, e contou a com a presença de todos os seleccionados, entidades institucionais, visitantes locais e outros, bem como jornalistas da imprensa escrita, da rádio e da televisão, que encheram a entrada do primeiro piso de exposição.

Seguiu-se uma visita guiada a todos os espaços da exposição onde alguns artistas tiveram oportunidade de falar um pouco dos seus projectos.

Toda a Mostra, bem como a sua inauguração, foram registadas em vídeo por André Cardoso, tembém responsável pela Mostra de Vídeo.

5) Programação:


  • Exposição Multidisciplinar (Estádio Municipal de Amarante): 14 de Setembro a 2 de Outubro
  • Espectáculos de Dança:
    • 14 de Setembro (Paços do Concelho),
    • 15 de Setembro (Igreja de S.Gonçalo)
    • 17 de Setembro (Estádio Municipal de Amarante)
  • Mostra de Vídeo (Auditório da Biblioteca Municipal): 15 de Setembro
  • Espectáculos de Música (Paços do Concelho): 15, 16 e 17 de Setembro
  • Café Literário (Museu Amadeo de Souza Cardoso): 17 de Setembro
  • Desfile de Moda (Estádio Municipal de Amarante): 17 de Setembro

6) Os Visitantes


A exposição foi um sucesso quanto ao número de visitantes que rondou uma média de 150/dia, e que contou com público muito diversificado. De 14 a 18 de Setembro pôde ser visitada pelos Jovens Criadores que vieram de todo o país trazendo consigo amigos e familiares para a Mostra.

De 18 ao dia 2 de Outubro, a exposição continuou patente e contou sobretudo com os visitantes da cidade, embora viessem mais visitantes de fora ao fim de semana.

A exposição encerrava à segunda feira.

Na recepção dos espaços foram postos à venda catálogos e outras publicações.

Para maior segurança das obras contámos ainda com a presença de vigilantes e serviço de limpeza a cargo da Câmara Municipal.

A reacção dos visitantes foi muito boa, mostrando interesse pelo concurso, pelos criadores, pelas obras, sobre tudo por aquelas cuja interacção era permitida, como era o caso dos trabalhos de ciber arte. Tivemos ainda grande participação por parte das escolas.

O Concurso foi lançado no ano de 2003, tendo a Mostra ocorrido apenas em 2004.

A Mostra decorreu em Silves, com o apoio da Câmara Municipal de Silves, de 9 a 30 de Junho de 2004.

Programação


  • Exposição Multidisciplinar (antigo edifício BNU): 9 a 30 de Junho
  • Teatro (Fábrica do Inglês): 9 de Junho
  • Mostra de Vídeo (Fábrica do Inglês): 10 e 11 de Junho
  • Espectáculos de Dança (Fábrica do Inglês): 10 e 11 de Junho
  • Café Literário (Fábrica do Inglês): 11 de Junho
  • Espectáculos de Música (Fábrica do Inglês): 11 de Junho
  • Desfile de Moda (Fábrica do Inglês): 12 de Junho

O concurso Jovens Criadores 2002 foi lançado no dia 16 de Julho com uma festa no Museu do Chiado e a presença dos dj's Spaceboys.

Foram seleccionados Jovens criadores nas seguintes áreas:


  • Artes Plásticas
  • Banda Desenhada
  • Ciber Arte
  • Dança
  • Design de Equipamento
  • Design Gráfico
  • Fotografia
  • Ilustração
  • Joalharia
  • Literatura
  • Moda
  • Música
  • Vídeo:

O Concurso teve lugar entre Maio e Julho de 2001 e a Mostra Nacional decorreu em Coimbra, de 21 a 24 de Fevereiro de 2002.

Do concurso Jovens Criadores 2001 resultou uma selecção que foi apresentada numa Mostra Nacional, a partir da qual foram indicados os representantes portugueses na 3ª Bienal de Jovens Criadores de Países de Língua Portuguesa, realizada em Moçambique em 2002.

Programação


  • Exposição Multidisciplinar (Antigo Quartel dos Bombeiros): 21 a 28 de Fevereiro
  • Espectáculos de Música (Teatro Académico Gil Vicente): 21 e 23 de Fevereiro
  • Lançamento da Revista Bíblia (Teatro Académico Gil Vicente): 21 de Fevereiro
  • Mostra de Vídeo (Auditório do IPJ de Coimbra): 22, 23 e 24 de Fevereiro
  • Espectáculos de Dança (Teatro Académico Gil Vicente): 22 de Fevereiro 
  • Café Literário (Centro Cultural D.Dinis): 23 de Fevereiro
  • Desfile de Moda (Sala da Cidade): 23 de Fevereiro

A Mostra Nacional de Jovens Criadores 2000 decorreu no Porto, de 9 de Fevereiro a 3 de Março de 2001, realizando-se excepcionalmente no ano seguinte ao do Concurso, em paralelo com a II Bienal de Jovens Criadores da CPLP.

Os Júris de cada área seleccionaram o conjunto de artistas que se apresentou na Mostra Nacional que decorreu no Porto, Capital Europeia da Cultura, entre 9 de Fevereiro a 3 de Março de 2001.


Escolheram, também, após espectáculos dados por jovens criadores pré-seleccionados, os representantes de Portugal para a 10ª edição da Bienal de Jovens Criadores da Europa e do Mediterrâneo, realizada  em Sarajevo, em Julho de 2001:


  • Dança - o Júri pré-seleccionou 4 concorrentes que mostraram o seu trabalho nos espectáculos dos dias 12 e 13 de Fevereiro de 2001;
  • Moda - o Júri pré-seleccionou 12 concorrentes que mostraram o seu trabalho no Desfile de dia 10 de Fevereiro;
  • Na área de Música, o Júri pré-seleccionou 6 concorrentes que mostraram o seu trabalho nos espectáculos dos dias 9, 11 e 12 de Fevereiro de 2001, após os quais se indicaram os representantes à Bienal de Sarajevo.

Programação

  • Exposição multidisciplinar (Mercado Ferreira Borges): 9 de Fevereiro a 3 de Março
  • Espectáculos de Música (Discoteca Via Rápida): 9 e 11 de Fevereiro
  • Desfile de Moda (Palácio da Bolsa): 10 de Fevereiro
  • Mostra de Vídeo (Pequeno Auditório Teatro Rivoli): 10, 11 e 12 de Fevereiro
  • Café Literário (Café Majestic): 11 de Fevereiro
  • Espectáculos de Dança (Coliseu do Porto): 12 e 13 de Fevereiro

Decorreu na cidade de Braga, com o apoio da Câmara Municipal de Braga, de 1 a 19 de Dezembro, a Mostra Nacional dos seleccionados nos concursos "Jovens Criadores 99".

No ano de 1999 as áreas a concurso foram: Artes Plásticas, Banda Desenhada, Ciber Arte, Dança, Design de Equipamento, Design gráfico, Fotografia, Ilustração, Joalharia, Literatura, Moda, Música e Vídeo, tendo a Organização solicitado aos Júris das diferentes áreas de criação que apresentassem as suas escolhas por ordem de preferência.

Programação


  • Exposição Multidisciplinar (Antigo Tribunal de Braga): 1 a 19 de Dezembro
  • Espectáculo de Dança (Auditório do Instituto Português da Juventude): 1 de Dezembro
  • Mostra de Vídeo (Videoteca Municipal): 2, 3 e 4 de Dezembro
  • Jam Session (Sala de Audiências - Antigo Tribunal de Braga): 2 de Dezembro
  • Espectáculos de Música (Auditório do Instituto Português da Juventude): 2, 3 e 4 de Dezembro
  • Café Literário (Café Vianna): 4 de Dezembro
  • Desfile de Moda (Antigo Tribunal de Braga): 4 de Dezembr
  • Festa de Encerramento (Discoteca Popolum): 4 de Dezembro 

A Mostra Nacional dos "Jovens Criadores 98" decorreu na cidade de Aveiro, entre 13 e 29 de Novembro.

Os júris de cada área seleccionaram um conjunto de artistas para a Mostra  e escolheram também os representantes de Portugal à 9ª edição da Bienal de Jovens Criadores da Europa e do Mediterrâneo, realizada em Roma no ano de 1999.

Na área de arquitectura, a Bienal de Roma lançou um concurso de Ideias Internacional, para a elaboração do projecto da Casa de Juventude e Cultura de Sarajevo.

Na área de Banda Desenhada, o Júri decidiu não seleccionar nenhum representante à Bienal de Roma.

Na área de Dança, o Júri pré-seleccionou 4 concorrentes que mostraram o seu trabalho nos espectáculos dos dias 13 e 14 de Novembro de 1998, após os quais foi indicado o representante à Bienal.

Na área de Intervenção Urbana o Júri decidiu não seleccionar nenhum dos projectos a concurso.

Na área de Moda, o júri pré-seleccionou 11 concorrentes que apresentaram o seu trabalho no desfile de dia 14 de Novembro de 1998, após o qual foram indicados os representantes à Bienal de Roma.

Na área de Música, foram igualmente pré-seleccionados 5 concorrentes que mostraram o seu trabalho nos espectáculos nos dias 15 e 16 de Novembro de 1998 depois dos quais se anunciou o representante à Bienal de Roma.

A Mostra Nacional dos seleccionados no concurso "Jovens Criadores 97" decorreu na cidade da Guarda, de 19 de Novembro a 14 de Dezembro.

Este concurso de âmbito nacional, decorreu entre Maio e Junho de 1997, tendo concorrido, aproximadamente, 1 100 candidatos, nas mais diferentes áreas:

  • Arquitectura,
  • Artes Plásticas
  • Banda Desenhada
  • Cinema
  • Dança
  • Design Gráfico
  • Design de Equipamento
  • Fotografia
  • Ilustração
  • Joalharia
  • Literatura
  • Moda
  • Música
  • Vídeo
  • Intervenção na EXPO 98, tendo sido tema desta última a concepção do Módulo do Conselho da Europa na Exposição Mundial de Lisboa.

Os Júris das diversas áreas seleccionaram um conjunto de artistas que apresentaram os seus trabalhos nesta Mostra Nacional e, de entre estes, indicaram os trabalhos representativos de Portugal na I Bienal de Jovens Criadores da Comunidade de Países de Língua Portuguesa, realizada em Cabo Verde no ano de 1998.

Programação

  • Exposição: 19 de Novembro a 14 de Dezembro
  • Mostra de Cinema (Cine-Estúdio da Guarda): 19 de Novembro e 27 de Novembro
  • Espectáculos de Dança e Músic: 20 de Novembro
    • Auditório Municipal da Guarda
    • Auditório da Delegação Regional do IPJ da Guarda
  • Mostra de Vídeo Café Literário (Antigo Edifício da Caixa Geral de Depósitos): 22 de Novembro
  • Desfile de Moda (Átrio Nobre da Câmara Municipal da Guarda): 22 de Novembro
  • Atelier de Dança (Auditório da Delegação Regional do IPJ da Guarda): 24 a 28 de Novembro
  • Atelier de Expressão Plástica/Dramática (Antigo Edifício da Caixa Geral de Depósitos): 9 a 12 de Dezembro

O concurso Jovens Criadores 96, concurso de âmbito nacional em diferentes áreas artísticas, abrangeu:

  • Arquitectura,
  • Artes Plásticas
  • Banda Desenhada
  • Dança
  • Design Gráfico
  • Design de Equipamento
  • Fotografia
  • Ilustração
  • Joalharia
  • Literatura
  • Moda
  • Música
  • Vídeo

A Mostra Nacional realizou-se de 8 Outubro a 8 de Novembro de 1996, na Cordoaria Nacional, em Lisboa. Tiveram, ainda, lugar exposições, conferências e diversas actividades paralelas.

No Teatro de São Luiz, em Lisboa, realizaram-se os espectáculos de música e dança e o lançamento da Colectânea de Literatura enquanto que na Videoteca Municipal de Lisboa se realizaram as exibições de Vídeo e de Cinema.


Partilha esta informação E-mail | Facebook | Twitter
pesquisa
eventos
fala connosco
Linha da Juventude707 20 30 30
Linha
da Juventude
Ponto Já
   
Sítio acessível
segundo as normas do W3C