Saúde e Sexualidade Juvenil

Página Inicial  >  Saúde e Sexualidade Juvenil  >  Tristeza, depressão, isolamento e solidão
  Tristeza, depressão, isolamento e solidão Tristeza, depressão, isolamento e solidão
Descrição A tristeza faz parte da vivência do ser humano. Podemo-nos sentir tristes por causa de acontecimentos tão diversos como o insucesso numa prova desportiva, a mudança de escola, zangas com a família. Às vezes a tristeza prolonga-se por maiores períodos de tempo, por vezes semanas ou meses e passa a afetar as rotinas diárias, sendo difícil motivar-nos para as tarefas que temos a cargo. Nesse caso, poderemos estar perante uma depressão, que deve ser abordada e tratada tão cedo quanto possível.

Os sintomas depressivos incluem:

  • Irritabilidade
  • Cansaço
  • Culpa
  • Auto-desvalorização
  • Pensamentos sobre a morte e sobre o suicídio
  • Dificuldades em adormecer ou em dormir várias horas
  • Falta de motivação
  • Sentir que a maior parte das coisas é muito difícil
  • Perda de peso
  • Ganho de peso

Por vezes os sintomas da depressão não são claros, mas existem sinais que podem sugeri-la e que não devem ser ignorados:

  • Solidão/isolamento
  • Notas baixas na escola
  • Comportamentos de risco
  • Consumo de substâncias como o tabaco, o álcool ou substâncias ilícitas

As causas da depressão mais frequentes nos jovens são:

  • Conflitos com familiares ou com amigos
  • Mudança de escola
  • Ser vítima de bullying
  • Perda de uma relação amorosa
  • Morte de pessoa próxima
  • Abuso sexual
  • Ser alvo de negligência
  • Fatores genéticos ou biológicos que favorecem o processo depressivo

Seja qual for a causa, é importante que a depressão seja diagnosticada e tratada o mais cedo possível.

 

As relações sociais são uma componente fundamental da nossa vida. Uma boa rede de amigos, familiares, pessoas que nos deem suporte e que refletem connosco as nossas opções são determinantes nas nossas trajetórias de vida e por isso também, na nossa saúde mental. A ausência destas relações, ou seja, o isolamento social, é algo que pode acontecer em algum ponto da vida, com implicações potenciais para a sua saúde e bem-estar.

É importante diferenciar este conceito de isolamento de um outro análogo, isto é, a solidão. Neste caso, até pode existir interação social mas as relações que se estabelecem não são consideradas satisfatórias ou verdadeiras. Muitas vezes o isolamento e a solidão coexistem, embora sejam duas coisas distintas.

A solidão é um fator de risco com forte potencial para a ocorrência de depressão. A perceção de não se sentir integrado no grupo pode gerar sentimentos de vulnerabilidade, que aumentam a probabilidade de comportamentos defensivos (não arriscar, permanecer calado, não confiar, etc) e consequentemente com mais tendência para perceber os outros como hostis, o que perpetua o ciclo vicioso.

Quando estamos perante fenómenos depressivos, devemos procurar ajuda profissional. Não obstante, o próprio pode simultaneamente potenciar as suas forças e competências pessoais para dar resposta à problemática, pelo que abaixo elencamos algumas estratégias para lidar com a depressão.

  • Falar com alguém em quem se confia:

um dos pais, um professor, um mentor, um membro da família ou um amigo

  •  Auto-ajuda:

Fazer exercício físico

Alimentação saudável

Praticar meditação e relaxamento

Fazer coisas que dão prazer

  •  Acompanhamento profissional:

Recorrer a um Gabinete de Saúde Juvenil para obter ajuda de profissionais de saúde especializados em assuntos juvenis.

(Fonte:https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4819590/)

 


Partilha esta informação E-mail | Facebook | Twitter
pesquisa
eventos
fala connosco
Linha da Juventude800 203 050
Linha
da Juventude
Ponto Já
   
Sítio acessível
segundo as normas do W3C