Saúde e Sexualidade Juvenil

Página Inicial  >  Saúde e Sexualidade Juvenil  >  Sexualidade  >  A sexualidade e as relações
  As relações amorosas As relações amorosas
A vivência da sexualidade

As primeiras relações amorosas podem ser muito intensas.

São experiências inigualáveis.

Aquela é a pessoa!

Quando finalmente conseguiste conquistar o tal rapaz...

Chegaste à fala com aquela rapariga... a tal!!!

Tiveste a coragem de a convidar para ir ao cinema ou vais sair com ele no sábado à tarde.

Perdeste a timidez por uns instantes, apanhaste as amigas dela ausentes por um minuto, e lanças um sorriso bonito, carinhoso, e inventas um irónico e simpático: "Olá!, as tuas amigas abandonaram-te... é tão difícil falar contigo sozinha!".

Ou, finalmente, apanhaste o teu vizinho a entrar no prédio e "Olá!, sabes que ouvimos o mesmo género de música...". E voilá!!!

Conversam, trocam CD, emprestam livros. Vão juntos no autocarro, aproveitam todos os minutos para estarem sozinhos, inventando mil e um pretextos. Descobrem que estão apaixonados um pelo outro e até, com alguns receios, já conseguem falar disso...

Os amigos ficaram lá atrás... longe, mesmo que estejam sentados na mesa ao vosso lado. Vocês estão suspensos num olhar que dura eternamente. Quando, com algum receio, se tocam, acariciam, explodem as emoções, as sensações, o desejo.

 A voz dos teus pais está longe, flutuas... A escola, o teu dia–a-dia, as complicações de ontem dissiparam-se.

Passo a passo a vergonha esfuma-se, as brincadeiras e os cochichos dos amigos são menos frequentes.

Já não é novidade, a Joana namora com o Pedro, o David anda com a Filipa. O Miguel gosta do Luís, a Patrícia sente-se atraída pela Catarina. Ou será o Pedro que ama o David e a Joana que se apaixonou pelo Luís e o Miguel que anda atrás da Patrícia?

As carícias não têm nome, o amor não tem sexo nem género, e as relações amorosas são encontros de desejos e pessoas.

Já não têm vergonha de dar as mãos em público. Trocar carícias, beijos e abraços. Sozinhos descobrem o corpo um do outro. Descobrem o prazer do toque, das carícias, das bocas e dos beijos. Saboreiam as sensações e conversam sobre ir mais longe, sobre a primeira relação sexual. São cúmplices, completam-se, conhecem-se melhor do que ninguém.

Esta é uma etapa repleta de surpresas, de experiências fascinantes. Cada momento deve ser vivido em pleno. Cada minuto saboreado até ao último segundo. Sem pressas ou ansiedades, sem correrias e pressões.

Por vezes os amigos ainda te causam mais ansiedade, as amigas querem novidades... "então já dormiste com ela...?" ou, "como foi?" Tens vontade dizer que não é assim, tudo tem o seu tempo e que esta fase não é uma passagem para a relação sexual.

Uma relação amorosa não é um preliminar do sexo. É uma descoberta a dois, do corpo, do desejo, da excitação sexual, do carinho, da ternura, dos afectos.

Um caminho, às vezes, sem direcção. É crescer, ser feliz, amar, ser amado... É prazer, desejo, excitação...  


Partilha esta informação E-mail | Facebook | Twitter
pesquisa
eventos
fala connosco
Linha da Juventude707 20 30 30
Linha
da Juventude
Ponto Já
   
Sítio acessível
segundo as normas do W3C