Centro de Informação para Jovens Lusodescendentes

Plano Nacional de Ética no Desporto

 

Eventos

Página Inicial  >  Eventos  >  Cultura
  Exposição “Total Eclipse”, de Diana Policarpo|Braga Exposição “Total Eclipse”, de Diana Policarpo|Braga
Pode ser visitada no Gnration em Braga até 30 de junho.
Cultura Data: 12-04-2019 a 30-06-2019 Agenda: Regional Região: Norte Distrito: Braga Município: Braga Local: GNRation, em Braga Promotor: BOCA| Promotor: Diana Policarpo Contactos: email: cultura@cm-braga.pt Url:  http://www.bocabienal.org/evento/total-eclipse/
Descrição  

Está patente ao público no GNRtion, em Braga, a Exposição “Total Eclipse”, de Diana Policarpo – e pode ser visitada até dia 30 de junho de 2019.

|Sinopse| 

Beyer – uma mulher, compositora e imigrante é um assunto impossível para uma história”, declara Diana Policarpo, artista residente da BoCA no biénio 2019-2020.
“Total Eclipse” (2019) marca uma nova etapa na pesquisa que Diana Policarpo tem vindo a aprofundar sobre a compositora vanguardista Johanna M. Beyer (1888-1944), cuja vida e obra (inacabada e ignorada) constitui matéria de inspiração para a criação de novas obras. O projeto inscreve-se num trabalho que Policarpo tem desenvolvido e que põe em relação, de forma crítica, questões de poder na cultura contemporânea, de que o som é uma matéria fundamental, por via da criação, principalmente, de instalações sonoras e performance. O ponto de partida é o trabalho seminal de Beyer, percursora da música eletrónica e da composição experimental, de Nova Iorque, de meados do século XX, que viu o seu trabalho negligenciado e por isso remetido para a invisibilidade. O seu perfil de mulher, emigrante (Beyer é uma compositora norte-americana nascida na Alemanha) é fator de discriminação, segundo Diana Policarpo. “A partitura e o texto datilografados existentes estão quase inexistentes, tanto um trabalho que não é para ser visto como politicamente negligenciado. Literalmente obscurecido à vista de todos, a tal ponto que a recomendação do compositor Henry Cowell à Guggenheim Fellowship em nome de Beyer termina com o endosso de um homem, e não de Beyer. A história é tão flagrante. A estranha confusão que só podemos ler no seu relacionamento reverbera do arquivo, com ela obcecada e ele quase ódio.”

“Total Eclipse” é também uma instalação sonora inspirada em ‘Status Quo’ (1938), uma performance de Música das Esferas, para a ópera política não realizada pela compositora alemã-americana Johanna M. Beyer. É também uma composição e uma história de arte que rompeu com a arte – que é o que o termo vanguarda quer descrever, e ainda não pode, porque Beyer era mulher.

Esta exposição, tem entrada livre e pode ser visitada até ao dia 30 de junho de 2019, de segunda a sexta feira, das 09h30 às 18h30 e sábado, das 10h00 ás 18h30.

Para mais informações consulta o site.

Não percas a oportunidade visita a exposição.

Aparece!




Partilha esta informação E-mail | Facebook | Twitter
pesquisa
eventos
fala connosco
Linha da Juventude800 203 050
Linha
da Juventude
Ponto Já

Subscreve as nossas novidades - RSS





Eurodesk

   
Sítio acessível
segundo as normas do W3C